4 cuidados que todo trabalhador deve ter ao receber o salário

4 minutos para ler

O dia do pagamento é a data mais esperada do mês, e saber como conferir se o salário está sendo pago corretamente é imprescindível.

É importante ressaltar que há uma diferença entre as definições de salário e remuneração.

Salário é a contraprestação devida ao trabalhador pelos serviços prestados ao empregador. Já a remuneração é a soma do salário com outras parcelas, tais como: comissões, abonos, gratificações (quanto habituais), horas extras, descanso semanal remunerado, hora noturna, adicionais de periculosidade e insalubridade.

Fique atento ainda que, conforme disposto na CLT, o pagamento deve ser realizado até o quinto dia útil, sob pena de multa, exceto no caso do salário do empregado doméstico, que pode ser realizado até o sétimo dia útil.

Listarei aqui alguns pontos nos quais você deve prestar atenção ao receber o salário:

Horas extras

A jornada de trabalho não pode ser superior a oito horas diárias ou 44 horas semanais, fora alguns cargos específicos em que a jornada é diferenciada.

Caso essa jornada seja extrapolada, o empregado tem o direito de receber pelas horas extras, que equivalem ao pagamento de no mínimo de 50% a mais que a hora normal.

Se atente ainda ao percentual de hora extra da sua categoria profissional, pois cada acordo coletivo estabelece um percentual.

Por isso é importante procurar um aconselhamento jurídico, para lhe orientar quanto aos direitos da sua categoria, assim poderá ser feita uma análise do acordo ou convenção coletiva de forma crítica.

Uma dica ainda, para saber se o pagamento das horas extras realizadas naquele mês está sendo computado no seu salário, é fazer um acompanhamento diário das horas trabalhadas.

Há muitas planilhas disponíveis na internet, que auxiliam o empregado a controlar a jornada. Assim, nada passará despercebido no dia do pagamento!

Adicional noturno

Se você trabalha entre as 22 horas de um dia e as 5 horas do dia seguinte em centros urbanos, das 21 horas às 5 horas na lavoura ou das 20 horas às 4 horas na pecuária, tem direito ao pagamento de adicional noturno.

É pago um adicional a todo trabalhador urbano sobre a hora normal de 20%, e, no caso dos trabalhadores rurais, um adicional de 25% sobre a hora normal.

Vale salientar ainda que a hora noturna é diferente da hora normal.

Uma hora no horário noturno, equivale a 52 minutos e 30 segundos. Ou seja, a jornada de 8 horas fica reduzida a 7 horas.

Caso você trabalhe 8 horas no relógio no horário que é compreendido como noturno, houve a realização de uma hora extra.

Adicional de periculosidade

O adicional de periculosidade deve ser integrado ao salário do trabalhador.

Caso você se encaixe nas hipóteses aqui elencadas, saiba que você tem o direito a receber essa parcela de salário.

Ao trabalhar com atividades perigosas, ou que tenham contato com explosivos, inflamáveis, energia elétrica, radiação ionizante ou substâncias radioativas, ou que configure perigo à segurança pessoal do trabalhador, haverá um acréscimo de 30% ao salário do empregado.

Vale ressaltar que só é devido o adicional sobre o salário, não sobre a remuneração que configura a soma de outras parcelas.

Adicional de insalubridade

Caso o trabalhador trabalhe em locais que são considerados insalubres, conforme disposto na NR-15 e seus anexos, é assegurado ao empregado o pagamento do adicional de insalubridade sobre o salário, que será classificado em grau mínimo, médio ou máximo, dependendo de como você é exposto ao agente.

O percentual será pago da seguinte maneira:

  • 10% para grau mínimo
  • 20% para grau médio
  • 40% para grau máximo

Caso tenha convenção coletiva estabelecendo condição mais benéfica às possibilidades anteriormente elencadas, será aplicada a mais benéfica.

É importante frisar que não se pode acumular adicional de periculosidade e insalubridade.

Agora que você está sabendo sobre algumas das parcelas que compõem a sua remuneração e sobre os cuidados que deve tomar ao receber seu salário, caso ainda tenha dúvidas consulte um advogado para lhe dar a devida orientação sobre os seus direitos! 

E aí gostou do post? Não deixe de compartilhar nas redes sociais!

Você também pode gostar

Deixe um comentário