Entenda como é calculado o valor do salário do vigilante de Escolta Armada

Tempo de leitura: 3 minutos

O valor do salário do vigilante de escolta armada é composto por diversos itens, como salário base, adicional de periculosidade e até mesmo adicional noturno, em determinados casos.

Assim, em razão desses itens, é comum que o profissional encontre dificuldades para saber se a empresa está pagando corretamente o que é devido, pois não sabe como calcular o seu salário.

Se você deseja aprender a calcular o valor do salário do vigilante de escolta armada, acompanhe o post em que apresentaremos todos os detalhes. Confira!

Como é calculado o valor do salário do vigilante de escolta armada?

O vigilante de escolta armada é o profissional que visa garantir o transporte de qualquer tipo de carga ou de valor, incluindo o retorno da equipe com o respectivo armamento e demais equipamentos.

Em razão do aumento da violência e assalto a cargas, esse mercado está em alta e é comum que o profissional, especialmente os que entraram recentemente na carreira, tenham dúvidas quanto aos seus direitos. Veja mais sobre os direitos dos vigilantes de escolta armada!

Piso salarial por Estado

O piso salarial, ou seja, o valor mínimo que o profissional de segurança pode receber, muda de acordo com o Estado em que o profissional exerce suas atividades. Dessa maneira, nenhum empregador pode pagar ao trabalhador menos do que o valor estabelecido.

Em 2019, o piso salarial para os vigilantes  de escolta armada em Minas Gerais é de R$ 2.124,10, sem prejuízo dos demais acréscimos, como o adicional de periculosidade.

Contudo, é válido ressaltar que os valores podem variar e, em geral, consideram especialmente o nível de experiência do profissional. Além disso, os pisos salariais são definidos por meio de convenções coletivas ou por dissídio e os valores são reajustados todos os anos.

Adicional de periculosidade

O piso salarial é apenas o salário base do profissional, mas alguns adicionais incidem sobre o seu valor, como o de periculosidade, que oferece um bônus no salário do trabalhador que realiza atividades consideradas perigosas.

Os trabalhadores que expõem a vida ao risco durante a sua execução do trabalho, como os vigilantes de escolta armada, têm direito a um acréscimo de 30% no valor do seu salário.

Adicional noturno

Como os vigilantes de escolta armada exercem uma função que deve ser prestada 24 horas, é comum que os profissionais da área tenham de trabalhar até mesmo durante a noite. Nesse caso, aqueles que exercerem suas funções em atividades urbanas entre 22h de um dia e 5h do dia seguinte têm o direito de receber, no mínimo, 20% a mais sobre o valor da sua hora diurna, sendo que em Minas Gerais tal valor corresponde a 40%, de acordo com a convenção coletiva do Estado.

Contudo, nesse caso, os valores não levam em consideração a integralidade da remuneração do vigilante de escolta armada, pois o adicional noturno é calculado considerando os valores que são recebidos como salário base.

Para descobrir o valor do adicional noturno é preciso multiplicar o preço da hora normal do salário base do profissional por 20% (ou por 40% no Estado de Minas Gerais, por exemplo) e multiplicar novamente o resultado obtido pela quantidade de horas noturnas trabalhadas no mês.

Como vimos, é fundamental que o profissional da área conheça o valor do salário do vigilante de escolta armada para que ele consiga conferir se todos os seus direitos estão, de fato, sendo pagos pelo empregador.

Além disso, você sabia que também é importante que o vigilante de escolta armada conheça mais sobre acidentes de trabalho e os direitos que o trabalhador tem, especialmente em razão da periculosidade do serviço que realiza? Para tanto, veja o nosso post sobre o tema!

Sobre Moura e Santana

Moura e Santana

Prestamos serviços exclusivamente ao trabalhador e contamos com equipe dedicada a obter as melhores indenizações trabalhistas. Atuamos com ênfase na defesa dos direitos dos Bancários, Vigilantes, Caminhoneiros, Fretistas e trabalhadores em geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *